... ...

Crónicas – Valquíria Silva uma Lutadora que encontrou na Corrida o seu Pilar

Valquíria Estevanato e Silva,nascida a 14 de Março de 1976,39 anos. Nasci no Brasil,Rio de Janeiro. Vim para Portugal em 1989 e não mais regressei. Tendo permanecido todos estes anos com imensas saudades,da Terra,dos familiares,amigos e de minha irmã mais velha que já não vejo há muitos anos. Filha de mãe descendente de Italianos e Pai Português,natural de Vila Verde. Vim para a cidade de Braga. Cidade que muito estimo e abracei como “berço”.

Valquiria Silva 1

Desde pequenina sempre adorava o desporto. Tendo ao longo da infância e juventude, praticado várias modalidades desportivas. Curiosamente,”nunca gostei de correr”. Gostava muito de dança e ginástica rítmica, natação, bicicleta e Judo. Mas a minha queda mesmo era para a dança e ginástica rítmica. Recordo-me que nos campeonatos de Atletismo na Escola, sempre ganhava uma medalhita. Sabia mas não gostava de correr(risos). Mal eu sabia que me apaixonaria pela corrida.

Aos 17 anos começaram os problemas

Um dia, tive que parar totalmente com qualquer tipo de actividade. Depois de ter atravessado uma fase menos positiva de minha vida, em que com apenas 17 anos, foi me diagnosticado um Tumor no Ovário Direito. E não podia fazer esforços. Foi muito difícil, pois adorava as aulas de Ginástica. Tinha jeito para aquilo modestamente (risos). Tendo sido submetida a uma cirurgia de risco que mais tarde me deixou algumas sequelas a nível pélvico. Recordo-me de meus amigos e professores levarem um bolo para o hospital. Pois estive muito tempo internada. Então pediram autorização e fizeram a minha “festa de 18 anos” na Enfermaria(risos). Guardo isto comigo. “Tempos difíceis sempre revelam amigos verdadeiros”… A partir daí a vida seguiu. Tornei-me uma jovem-adulta, continuei meus estudos, trabalhei e constituí minha própria família. Com os altos e baixos próprios da vida, porém,quando mais uma vez minha saúde falhou.T endo passado por vários procedimentos cirúrgicos de naturezas variadas. Tendo sido encontrado um GIST-Gástrico(tumor submucoso gástrico), numa cirurgia à vesícula e Esferocitose tendo me mantido em vigilância e estudos no IPO e Hsp.de São João.

Valquiria Silva

Entretanto, quando engravidei do meu filho Francisco. Tudo estava tranquilo e estável. Seguia a vida praticamente na sua normalidade. Algumas semanas depois tudo mudou! Comecei a ficar muito fraca, não estava a ganhar peso normalmente para uma gestante e comecei a fazer anemias e leucopenias muito violentas. Tendo sido encaminhada para a consulta de Genética no Porto, onde me propuseram para meu bem. Interromper a gravidez. Logo disse, NÃO!Isso não! Se tiver que ir vou mas vamos juntos! Os tempos foram difíceis demais. Pois estava a fazer um tratamento ao tumor no estômago(Antro) e tive que interromper e cancelar a remoção do mesmo por endoscopia, pois ainda era pequenino. E não podendo tomar qualquer medicação e Ferro, por causa da Espferocitose. Cheguei a fazer anemias de 8.0, seguindo as trombo flebites e infecções renais que me obrigavam aos internamentos longos. Pois estava com uma grave Leucopenia. Era necessário esperar o bebé nascer para estudarem a origem destes valores. E assim foi! O “Xiquinho”nasceu de parto provocado, com Fórceps. Durante o parto, sofreu uma fractura na clavícula e um pequeno trauma na cabeça. Mas recuperou. Tendo com 3 anos sido submetido a exames e estudos para despistar que também sofria de Esferocitose(Anemia Hemolítica Hereditária). Nestes estudos foi-lhe diagnosticado um Nódulo no Baço,benigno.Aos 3 anos foi submetido a uma cirurgia precoce pois fazia muitas infecções.

Durante algum tempo, seguiu-se tudo melhor. Ele crescia mas continuávamos ambos vigiados.

Até que em 2008 tive um agravamento. Tinha os valores hematológicos muito baixos e sentia-me cada vez mais fraca. Fui internada em Medicina Interna.Onde depois de ter feito exames e as biópsias a medula óssea, tudo apontava estar a iniciar um Linfoma do tipo B. Tendo sido submetida a algumas intervenções cirúrgicas para remoção de adenopatias(gânglios) suspeitos. Tendo finalmente sido diagnosticada com Hipoplasia da Medula Óssea. Mas foi em 2009 que em casa entrei num quadro de dor abdominal violenta. Soube aí o que é DOR!…Fui transportada pelo INEM para o Hospital e fiquei internada, pois,nos exames, havia acusado suspeita de Carcinomatose no mesentério. Tendo sido submetida a uma delicada cirurgia abdominal-pélvica. Tendo sido retirados o apêndice(por prevenção), 6 cm do intestino delgado, e mais 3 adenopatias intra abdominais. Fiquei muitos dias  sem comer nem beber,sendo alimentada por Parentérica intravenosa, ligada a duas máquinas de suporte. Com recurso a Morfina para aliviar as dores que eram insuportáveis! Cheguei a pesar 40 kg. Quando chamaram meus familiares para comunicar a gravidade da situação.Senti a vida a fugir-me… (pausa)! Recordo-me de pedir muito a Deus, com quem me agarrei fervorosamente e pedi-lhe que não me deixasse ir embora sem ver primeiro meu filho fazer a 1ª Comunhão.Senti medo de morrer.

fotos maquina 040

Ainda hoje me emociono muito quando penso nisso. E graças a Deus,este ano, 2016,ele fará a Comunhão e eu estarei com ele. Se Deus quiser! Cada segundo conta…Neste momento,permaneço a vigiar o Gist gástrico que está estabilizado pois decidiram não operar devido a Hipoplasia e ao baixo peso. Enquanto ele estiver estável fazendo anualmente a biópsia e mantendo vigilância em Hematologia Clínica no H.S.João por causa da Hipoplasia na MO. Há cerca de uns 6 meses entretanto,foi me diagnosticado outro nódulo. No ovário esquerdo que é o que me resta do meu aparelho reprotutor….Tenho estado a fazer tratamentos e exames de vigilância para tentar evitar mais uma cirurgia. Que confesso ter muito receio de a ter que fazer. Mas que se tiver que ser, será!

Bem, a Corrida! A corrida que não gostava passou a ser o meu Pilar.

Depois desta fase e não podendo fazer desportos de cargas. E como tenho “bicho carpinteiro”. Passei a fazer caminhadas, cada vez mais longas. Num dos meus pós operatórios em fase de recuperação. Chegava a usar uma cinta elástica para lá ir fazer meu percurso. E sempre a ouvir nas orelhas…não vás! Ainda ia mais depressa (risos). Aliviava-me a alma!

Muitas vezes chorava,sozinha recordando os momentos difíceis. Precisava lutar para não “cair nas teias da Depressão.”Confesso que fiquei um tanto “traumatizada”. E esta espécie de “Retiro Espiritual” lavava a minha angústia. Ia sempre ao Bom Jesus a pé e regressava para casa mais leve. Com o tempo, a caminhada era “pouco”, naturalmente e progressivamente, comecei a intercalar caminhada-corrida(trote). E com o tempo já estava a fazer corridinhas suaves. Quando através do meu estimado amigo Paulo Leite. Que me convidou a se juntar ao grupo dos Braguinhas Atletismo. Comecei a fazer treinos mais longos a a participar em algumas corridas. Quando decidi tentar a minha primeira Meia Maratona em Ovar 2011 mas tive outra recaída e fui novamente operada para remover o útero por causa de outro tumor. Recuperei,ultrapassei e voltei! E finalmente em 2012, fiz a minha 1ª Meia Maratona em Ovar! Sofri muito mas consegui terminar a minha prova(para mim,uma prova de VIDA)! Em que cada segundo conta…

Valquiria Silva

Seguiu-se o tempo e em 2014 , estando a preparar-me para a minha 1ª Maratona. Mais um contratempo…Uma veia valvular perfurante entupida na perna direita me obrigou a ser novamente submetida a cirurgia e que embora tenha sido de recuperação boa. Me impedia de fazer cargas e a Maratona estava de lado!

Neste mesmo ano, fui convidada pelo amigo e Mister,o grande Atleta Baltazar Sousa. Que muito respeito e já admirava , a fazer parte da Equipa de Atletismo do Boavista FC, que regressava com a Modalidade de Atletismo do Clube. Com o apoio do estimado amigo e Vice-Presidente das Modalidades Amadoras do BFC . O Sr. Eng. António Marques. Curiosamente, meu Pai foi um dos proprietários de uma conhecida Confeitaria na Avenida da Boavista,j unto ao Bingo. Confeitaria San Remo. Onde conheci e servi , nos tempos que lá trabalhei algumas pessoas , jogadores ligadas ao Clube. Tive também a curiosidade de conhecer o Sr.Zé do Laço quando estive internada no Hospital de Gaia. Cidade onde morei alguns anos, em Medicina Interna pois sua irmã se encontrava também internada na mesma enfermaria que eu. Sempre me vinha dar um beijinho e força. Guardo carinho por grande Senhor! Quero com isso dizer,que o carinho que tenho pelo Boavista FC vem de longe. Mal eu sabia que mais tarde seria Atleta no mesmo. A Vida dá voltas….a Vida anda! Por isso sempre menciono que antes de uma Equipa está uma “família” que acolhi no meu coração e que muito respeito e sou respeitada também.

Onde fui e sou muito bem acolhida e respeitada. E onde fiz amizades que guardo com muito carinho no meu coração. “OS AMIGOS SÃO A FAMÍLIA QUE AGENTE ESCOLHE!”

E são os amigos, e o  convívio fantástico que se vive nas provas de Estrada em que participo, que enchem meu coração de Esperanças,de paz e amor!

Estava a ultrapassar um momento doloroso com a perda de uma criança na família, meu priminho de 9 anos, o Ricardo. Vítima de AVC.Que abalou as minhas estruturas,mas segui…

No dia 11 de Janeiro de 2015, entretanto, participei no Campeonato Nacional de Estrada na Maia. Uma das provas mais importantes para um atleta Federado.

Uma prova marcada por uma das notícias mais tristes que já recebi na minha vida. (pausa…)No final da prova ao regressar para o carro. Recebi a notícia de que mais uma Estrelinha querida iluminava o céu…A Estrelinha Bia, que era e é o meu exemplo de força, minha luzinha, quando a via com aquele sorriso no IPO. Ela seguia para a Pediatria e eu para a Cir.Sarcomas. Mas estávamos juntas! Ela me ensinou com um sorriso doce a seguir na luta, SEMPRE! Ela não desistiu! Com apenas 3 anos adoeceu, lutou até aos 8 anos contra a Leucemia e partiu. Fisicamente, pois estará sempre connosco.

Jamais esquecerei o seu sorriso! Jamais esquecerei as minhas Estrelinhas!Estamos juntos!…

A partir daí,confesso que me isolei um pouco.Passei a treinar sozinha, no meu cantinho e em conversas minhas, nossas….”São conversas de Princesas, coisas da Alma…”

Valquiria Silva 4

Comecei então a preparar o ano de 2015 com o objectivo de tentar finalmente a Maratona. E “atirei-me a Estrada”. Passando a correr cada km dedicado às minhas Estrelinhas que tanto amo e guardo com carinho.

O ano de 2015 foi também de algumas conquistas pessoais no atletismo. Estando focada na minha 1ª Maratona.

Que finalmente,consegui realizar no dia 8 de Novembro,na Maratona do Porto.

Terminar uma Maratona é uma emoção indescritível. Uma sensação de que todo esforço de um ano resultou na concretização de um objectivo, tendo terminado sem lesões relevantes e num tempo razoável de 3:41:48 , obtendo o 18º lugar em F35) dada as minhas limitações. Fiquei particularmente emocionada ao cortar a meta, pois lutei imenso para isto! Foram treinos solitários muitas vezes às 5 da manhã,algumas vezes adoentada. Mas enfim…nada na vida se consegue sem  esforço…E pude homenagear as minhas Estrelinhas que eram o meu maior objectivo.

Uma coisa que aprendi com a vida, é que nada é para sempre! Nada é eterno. Que só é eterno enquanto dura. Não podemos “estacionar” os nossos sonhos. Nada irá cair do céu! Se queremos, temos que tentar, lutar.Enfim…ir! Outra vezes, deixar ir….

Tudo o que fizermos com o coração e no caminho do bem,produzirá frutos bons…

Não desperdicemos o nosso tempo com pessoas vazias, coisas sem sentido, sentimentos destrutivos .

A vida é uma passagem! O tempo que temos para estar aqui, é uma carta fechada…

Se cair, levanta e segue. O tempo continua contando…

E…”CADA SEGUNDO CONTA…Aceita e Sorri…!

Agradeço a Deus, por tudo! Pelos bons amigos, pelos bons momentos, pelos mais difíceis, que me permitiram crescer e evoluir Espiritualmente, pelos bons momentos que passei e ainda passo com as pessoas que amo e gosto. Pelo abraço sincero de amigos leais. Pelo sorriso que arrancam de mim,mesmo nos momentos mais difíceis.

Pela VIDA!

“UMA BOA  ÁRVORE,NÃO É FORMADA APENAS POR UMA BOA RAÍZ.

MAS PELA SUA BOA PODA…!” Val.

Paz e Amor!

Valquíria Silva.

loading...

4 Responses

  1. querida amiga Valquiria gostei muito deste teu depoimento estás numa luta tremenda com o teu destino que Deus te muita força e coragem para seguires sempre em frente eu nem sei que mais dizer , me emocionei um pouco comparado para comigo eu sou felizardo amiga de todo o meu coração te desejo um futuro muito risonho e obrigado por teres mustrado essa tua coragem que DEUS te ajude um beijo do Jose Manuel Jesus Martinho

  2. Querida irmã a tua força em vencer é superior aos obstáculos, que a vida teima em te colocar na frente. Obrigada pelo teu depoimento, um exemplo de vida. Beijinhos

  3. Só uma palavra querida amiga Val….(Fooooooorrrrrçççççççççaaaaaa)

  4. Querida amiga e colega de Equipa! Atentamente Li teu depoimento. Fiquei emocionado porque sei o quanto sofreste, dado que também passei vários dias, semanas, meses e anos acompanhando a Mulher da minha Vida (mãe dos meus filhos) no IPO. Apenas para te Dizer: És uma Guerreira, vai em Frente nunca desistas dos teus objetivos e ideais! Tudo de bom para ti e tua família! Beijinhos!!!

Deixar uma resposta