... ...

Trail Running vs Estrada quais são as Principais Diferenças

Quais as principais diferenças entre estas modalidades?

As palavras Trail Running vem do inglês e foram adotadas para ser mais fácil universalizar a modalidade, mas significa corrida em trilho ou corrida todo o terreno que se traduz em correr “fora de pista”, por caminhos secundários ou de montanha, através de montanhas ou colinas, que podem-se cruzar com rios, ribeiros, com descidas e subidas íngremes.

A corrida de trilhos diferencia-se das corridas a pé e da caminhada pois normalmente acontecem em lugares mais selvagens, por vezes com terrenos irregulares e rochosos, com declives acentuados tanto para subir como para descer, para alem da distancia da prova que pode ser desafiante.

A corrida de estrada difere no tipo de piso, por norma alcatrão, mas também pode encontrar terra batida ou passeios, no entanto o piso e mais regular, não se verificam tantos declives ou não tão acentuados e as distancias por norma também não são tão longas. Falando de um modo geral o nível de dureza de uma prova de estrada e inferior , comparando dentro da mesma distancia pois como referi em Trail há mais irregularidades do piso e mais declives, obstáculos etc. Mas a verdade e que também depende da prova.

Que tipo de equipamento devo usar ?

O equipamento deve ser diferente, principalmente os ténis. Os ténis de estrada, como por norma são para provas rápidas, devem ser mais leves, devem ter a caixa de amortecimento do calcanhar adequada a distancia ( e diferente uns ténis de 10km de uns ténis para uma maratona) e devem ser respiráveis, estas devem ser as principais características a ter em consideração.

No entanto, para uns ténis de trail, deve ter mais algumas considerações, a sola deve ter uns “sulcos” principalmente para “segurar” mais o atleta ao terreno, para haver mais aderência ao piso, e a sola deve ser também mais dura, para dar mais suporte ao pé, pois os terrenos são mais oscilantes .

Devem ser respiráveis e fáceis para drenar agua e facilitar a secagem do pé pois poderá estar sujeito a colocar os pés em locais com alguma ou muita agua e/ ou lama.

Muitas versões dos ténis de trail também tem bolsinha para guardar os atacadores, para estes não se prenderem em paus, ervas etc ou os atacadores são de elástico em que apenas se puxam e adaptam se muito facilmente ao pé.

Estas são as principais características e diferenças de cada tipo de ténis, no entanto se quiser ter um ténis mais personalizado e adequado ao seu tipo de pé (mais côncavo ou mais pronado por exemplo) pode recorrer a uma loja desportiva especializada para lhe fazerem uma avaliação da sua passada e a partir dai poderem aconselharem o ténis mais indicado ou mesmo manda-lo fazer a sua medida.

Outros equipamentos úteis

Sem duvida os ténis são o equipamento mais importante, a meu ver, pois estes e que vão proteger o seu sistema músculo-esqueletico, dando mais suporte e segurança a articulação tibio tarsica, diminuir o impacto ao nível dos joelhos, entre outras funções muito positivas.

Mas há outros equipamentos que podem melhorar a sua performance, como t-shirt e calções respiráveis para ajudar no processo de transpiração e evitar ficarem encharcadas junto ao corpo, o que pode provocar queimaduras por fricção etc.

Meias de compressão que podem aliviar a tensão nos músculos das pernas e melhorarem o retorno venoso e assim reduzirem a fadiga em geral.

Todos os equipamentos supra mencionados podem e devem ser utilizados em ambas as modalidades, no entanto, no trail requer algum equipamento extra recomendável. Verifique já de seguida, qual o equipamento a adquirir se se quiser aventurar pelo trail.

Camel back: é uma mala respirável que se coloca nas costas e que tem como principal função transportar agua e suplementos, mas pode levar qualquer coisa adicional que necessitar, como telemóvel, câmara fotográfica, lenços de papel etc. Deve ter em conta que vai correr com ela as costas portanto tenha em atenção a quantidade de material que vai colocar pois será peso extra durante a prova, portanto leve apenas o necessário.

Sticks: São 2 «moletas» que o irão ajudar muito em declives acentuados, atuando e retirando alguma força ao nível dos membros inferiores e facilitando o seu desempenho durante a prova.

Relógio GPS: Há muitos atletas que também o usam na estrada, pois ajuda na distancia percorrida e também na velocidade, no entanto este e quase obrigatório no trail, pois também da indicações sobre a altimetria e pode ajudar o atleta caso este saia do percurso inicialmente estipulado.

O que esperar de um trail ?

Se nunca fez um trail e gostaria de experienciar esta prova pode esperar ter um contacto com a natureza mais próximo, descobrir a beleza natural do seu pais ou do local onde pretende ir, respirar ar puro, ir a locais que provavelmente nunca iria se não fosse nessas condições, ter contacto com outros animais (ovelhas ou outros animais de campo, mas também pode ter outras surpresas já que vai para o meio do mato), pode esperar contactar mais com pessoas que não conhece, tem mais oportunidades de conhecer e falar com outros atletas ou locais, pode esperar sítios de cortar a respiração de tão fantásticos que são.

Coisas menos positivas: pode encontrar condições atmosféricas adversas como sol, chuva, calor, frio ou vento e que pela natureza da prova será mais difícil de apenas «ficar por ali e encostar a box» o que muito provável acontecera e que terá que ir ate ao posto de abastecimento seguinte que poderá ser em alguns km.

Poderá perder-se se não estiver atento a sinalização da prova ou se esta estiver mal sinalizada, neste caso e importante ter um telemóvel ou correr com um dispositivo GPS.

Como o piso e mais irregular, há um risco acrescido de entorses ou quedas.

Cada vez mais vai ganhando mais popularidade e cada vez tem mais atletas a realizarem esta modalidade, como tal a organização deste tipo de provas começa a ser cada vez melhor

O que esperar de uma prova de estrada ?

Pode esperar mais pessoas a ver a prova a suportar atletas, pode esperar correr nas ruas mais movimentadas de algumas cidades, se pretender fazer algumas meias maratonas ou maratonas, pois por norma estas são realizadas em locais mais centrais e que poderá «visitar » a cidade enquanto corre. Ou pode mesmo correr em sítios que de outra forma não poderia correr neles, como por exemplo pontes etc.

Há mais pessoas envolvidas na segurança, como policia etc para garantir segurança das estradas, quando estas estão cortadas ao publico.

Coisas menos positivas: por norma há mais atletas a participar o que pode ser difícil conseguir correr no seu ritmo normal durante os primeiros kms, são provas mais rápidas e como tal não se verifica tanto companheirismo, comparativamente ao trail, há menor contacto com a natureza e algumas provas pode mesmo correr lado a lado com carros (ainda que em segurança apenas na faixa de rodagem oposta) o que pode ser desconfortável ir a respirar o ar poluído. E mais intensa ao nível do impacto articular já que corre maioritariamente em piso duro, como paralelos, passeios ou alcatrão.

Conclusão

São sem duvidas 2 tipos de provas diferentes que o atleta deve escolher e adaptar o que gosta mais a si, eu pessoalmente gosto das 2 modalidades apesar das diferenças, mas se tivesse que escolher escolheria trail, pois ja me mostrou recantos do meus pais e de outros locais que se não fosse assim nunca teria a oportunidade de conhecer.

Por outro lado a corrida em estrada também já me levou a sítios e estradas que me mostraram a beleza de cidades como Londres, Paris, Berlim,  Nova Iorque, Barcelona, Madrid ou Valência, e também não trocaria isto por nada. Então porque não, fazer as 2 e usufruir do melhor de cada uma delas?

Boas provas 😉

Bibliografia

  • Runners.pt
  • Revistaatletismo.com
  • Deportvillage.com

Raquel Madeira

Online Fitness Professional

Junho de 2018

[email protected]

Raquel Madeira Health Solutions Coach

 Facebook / Instagram / Youtube

loading...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: