... ...

O que são os Trigger Points e como podem causar Lesões nos Corredores

As lesões infelizmente é uma daquelas coisas que poucos corredores se podem gabar de não ter, ou ter tido poucas ao longo dos anos de treino. Lesões como tendinites rotulianas, fascite plantar, ou síndrome da banda iliotibial são comuns e conhecidas pela maioria dos corredores. Mas o que muitos corredores não sabem é que existem os chamados Trigger Points que são a causa oculta de muitas das lesões que sofrem.

Trigger Points

O que são os Trigger Points?

Os Trigger Points são nódulos ou nós que se formam nos músculos e que devido à sua localização podem causar dor numa área diferente na qual eles estão localizados. Quando se pressiona um Trigger Point este gera dor em outra zona mais afastada do seu corpo. Esta é a grande diferença para os nódulos musculares que só geram dor no local onde são pressionados. Infelizmente os corredores todos eles devido ao desgaste do treino, têm nódulos musculares e Trigger Points por todo o corpo.

Qual a importância de eliminar os Trigger Points?

Os Trigger Points podem ser considerados ativos ou latentes, os ativos causam dor em repouso, os latentes não causam dor espontânea mas podem limitar os movimentos e fazer com que os músculos fiquem enfraquecidos. O grande problema dos corredores que não tratam de eliminar os Trigger Points, é que só notam que os têm quando pressionam alguma zona do corpo e sentem dor. Ou seja você pode estar a sofrer de dores consideráveis numa zona do seu corpo, que podem estar a ser provocadas por um Trigger Point numa zona completamente diferente. Um Trigger Point no seu músculo piriforme (glúteo) pode causar dor nos joelhos, na parte inferior das costas e até mesmo ser confundido com uma hérnia discal. Estes pontos afetam a forma como os músculos trabalham, obrigando outros grupos musculares a trabalhar em excesso para compensar as perdas.

Como se podem eliminar os Trigger Points?

Felizmente existem várias técnicas para eliminar os Trigger Points, umas mais caseiras que você pode executar na perfeição, outras mais técnicas que já é preciso a ajuda de profissionais da área (massagista, osteopata, fisioterapeuta). As massagens, a aplicação da crioterapia (frio), as massagem com pressão, são técnicas que você pode utilizar e que podem ser bastante efetivas.

Quais as zonas chave dos Trigger Points?

As imagens que se seguem ilustram alguns pontos chaves do nosso corpo que você pode identificar com alguma facilidade, os X mostram onde os Trigger Points estão, e as zonas a vermelho é onde se sente a dor. Veja com atenção as imagens e pressione as zonas dos Trigger Points a ver se sente dor em alguma parte do seu corpo.

Gluteus-Medius_0

Gluteus-Minimus

Iliopsoas

Longissimus-Thoracis

Soleus

Fonte e fotos: RunFitners

loading...

5 Responses

  1. Como é que se pode tratar quando estes pontos estão mais ativos?

    • Corre Salta Lança diz:

      Estes pontos podem-se tratar com massagens de pressão, a crioterapia (aplicação de frio) também ajuda, se isto não resultar pode consultar um fisioterapeuta para uma melhor avaliação e tratamento mais especializado. O descanso só por si pode ajudar mas não é o suficiente!

  2. Manuel Afonso diz:

    Muito descanso

  3. Wjhones diz:

    Por que crioterapia é bom? Eu ouvi dizer que compressa quente é melhor nesses casos de nódulos…
    Obrigado

    • Corre Salta Lança diz:

      Olá Wjhones,

      Os Trigger points são nódulos de esforço e não causados por lesão, logo são pequenos nódulos que numa primeira fase a aplicação de gelo ajuda a diminuir a dor e tamanho. São nódulos diferentes dos que são formados por lesões como contraturas ou roturas musculares, como é explicado no artigo. Os Trigger Points e as dores que provocam não são considerados lesão, mas se não se tiver cuidado e elimina-los podem levar a lesões.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: