... ...

Os 10 Erros mais Comuns dos Corredores!

É normal quando se começa a praticar desporto e neste caso quem começa a correr, cometer alguns erros de principiante. Mesmo quem já corre há algum tempo e tem alguma experiencia, comete alguns erros que lhe podem vir a trazer algumas complicações. Mas o pior é cometê-los, saber que os está a cometer e não aprender com eles, é fundamental saber identificar esses erros corrigi-los para ter uma evolução sustentada e evitar lesões.

Neste artigo vou identificar alguns dos maiores erros que os corredores cometem:

Não comprar os ténis adequados

Um dos principais erros que o corredor muitas vezes comete, é não saber escolher os ténis adequados à disciplina que pratica. Normalmente tem sempre tendência para os escolher demasiados pequenos, isso pode provocar hematomas internos, unhas encravadas, calos, etc.

Quando os for comprar, experimente os ténis de pé e não sentado, quando se experimenta os ténis sentado o espaço entre o dedo do pé e o calcanhar é sempre maior. Por isso mesmo a forma mais válida é experimentá-los de pé e depois sentado, o pé tem que ficar confortável, nem muito apertado, nem muito à vontade.

Não entender as dores musculares

É normal quando se inicia na corrida, aparecerem aquelas dores nos músculos que quase que não nos deixam movimentar. Estas dores são perfeitamente normais, o nosso corpo está sujeito a um esforço a que não está habituado, estas dores fazem parte da adaptação normal do nosso organismo aos exercícios, aos movimentos, e ao esforço.

Normalmente o corredor pára até que as dores desapareçam! Não pare de treinar, se você parar o seu organismo vai levar mais tempo na adaptação ao esforço. As dores irão continuar a aparecer sempre que você for treinar. Para reduzir um pouco as dores musculares, não faça treinos com muita intensidade, o fundamental é não parar de fazer exercício. Faça alongamentos, e hidrate-se muito bem.

Não conhecer os seus limites

Quando começa a correr o atleta não tem a noção dos seus próprios limites, não conhece o seu corpo e os efeitos que o treino irá ter nele. Não sabe onde verdadeiramente pode chegar, não sabe a que intensidade deve treinar, correr a 70%, 80%,90%, e comete o erro de treinar a intensidades muito altas quando o seu corpo ainda não está preparado para isso.

Quando não conhecemos os nossos limites o risco de contrair uma lesão é enorme, corremos também o risco de o nosso organismo não assimilar corretamente o esforço, e entramos em overtraining, corremos o risco de nem sequer evoluir.

É muito importante que você faça uma autoanalise, ter a perceção correta dos seus sintomas, é fundamental aprender a interpretar os sinais que o nosso corpo nos envia. O melhor é mesmo procurar ajuda especializada, procure um treinador que o ajude no plano de treino, e o ajude a interpretar os seus sintomas.

Comer e treinar passado pouco tempo

Este é um dos erros mais comuns que o corredor comete, treinar logo após uma refeição ou um lanche. Não treine com a digestão incompleta, o treino irá interromper a sua digestão e a assimilação dos nutrientes dos alimentos. Pode lhe provocar indigestão, e outras complicações a nível gástrico. Treine apenas duas horas após a refeição, e de preferência faça refeições leves antes do treino.

Roupa a mais para fazer suar

Quem nunca viu aqueles corredores cheios de roupa para suar bastante, certamente que já viu! Correm com muita roupa porque ouviram não sei onde que faz bem para emagrecer! Isto não poderia estar mais errado!

Correr com demasiada roupa provoca uma desidratação severa! Trás grandes complicações a nível fisiológico no nosso organismo. Corra apenas com a roupa adequada à estação do ano em que está, nem mais nem menos.

Correr com uma cinta lombar

Muitos são aqueles que sofrem de dores nas costas e correm com uma cinta lombar. Não corra com esta cinta, pois vai fazer com que você “force” uma posição lombar que não é natural, isto pode lhe provocar ainda mais dores na zona lombar e abdominal.

O melhor para prevenir este tipo de dor, é fazer um reforço muscular na zona abdominal e lombar. Fazer exercícios de técnica de corrida para corrigir a sua postura na corrida, é fundamental.

Não fazer alongamentos

Muitos são aqueles que fazem o seu treino sem fazer alongamentos, muitos não dão importância a este tipo de exercícios. Os seus músculos começam a ficar sob uma enorme tensão, não só do treino, mas também das suas tarefas diárias. Os músculos no nosso dia-a-dia estão sempre sujeitos a grandes esforços, o acumular do esforço pode provocar algumas lesões, tais como as contraturas, roturas musculares etc.

No final de cada treino ganhe o hábito de fazer alguns exercícios de alongamentos, isto irá melhor a sua elasticidade muscular e aliviar a tensão dos seus músculos.

Correr com a frequência cardíaca muito alta

Muita das vezes corremos com os ritmos cardíacos muito altos e nem damos por isso, o empenhamento e o entusiasmo é tanto que nem damos conta do ritmo cardíaco acelerado em que estamos. Sujeitar o seu coração a ritmos cardíacos elevados com muita frequência, pode a longo prazo não ser nada benéfico.

Não tem que treinar sempre a um ritmo intenso, há exercícios e treinos que resultam melhor em termos de rendimento se forem feitos a intensidades mais baixas. Existem hoje em dia várias formas que o podem ajudar a controlar a sua frequência cardíaca, um monitor de frequência cardíaca ajuda muito a ter uma orientação da intensidade do exercício e do efeito que está tendo sobre o corpo.

Pouco descanso entre treinos 

A ausência de descanso, é outro dos fatores que influencia em muito o rendimento desportivo. Devido à sociedade atual em que vivemos que nos obriga a ter um ritmo de vida super acelerado, é cada vez mais frequente nos privarmos de umas boas horas de sono, de momentos de lazer, tudo isto tem influência sobre o nosso organismo. Pode ter grande impacto a nível do nosso treino.

O nosso organismo devido ao cansaço não tem o rendimento que deveria ter, isto pode provocar graves problemas de saúde, e contrair mesmo lesões devido ao cansaço.

Quando se sentir muito cansado não treine, ou faça treinos com pouca intensidade. O bem-estar físico e psicológico, tem muita influência no seu treino.

Não fazer reforço abdominal

Muitos são aqueles que deixam de lado exercícios importantes como os abdominais, não ter uma zona abdominal reforçada, pode levar a contrair lesões a nível lombar, costas, e mesmo ósseo.

Ter um centro de gravidade forte, é fundamental para o equilíbrio corporal, são estes músculos que fazem a ligação da parte superior com a parte inferior do seu corpo. São estes músculos que ajudam a manter uma postura correta durante a corrida. Faça um reforço muscular abdominal, pelo menos três vezes por semana. Pode ver alguns exercícios clicando aqui!

Má escolha do piso onde corre

A má escolha do piso, e do local de treino, pode leva-lo a contrair algumas lesões que poderiam ser evitadas. Se pode correr em pisos menos duros, tais como em relva ou terra, porquê correr em estrada?

Se puder optar, opte obviamente por correr em pisos menos agressivos para os seus ossos e tendões. Se não puder e tiver mesmo que correr em estrada, veja algumas dicas muito úteis num artigo já publicado aqui no site!

Existem muitos mais erros que o corredor comete com muita frequência, os erros em cima descritos são os que eu acho mais importantes evitar! Se quiser, pode e deve deixar sugestões, conselhos, de mais alguns erros a evitar, na parte para comentários ao artigo!

Fonte: Sportlife.ES

loading...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: