Início Dicas Crise é a Causa de Algumas Doenças Alimentares Tais Como a Diabetes!

Crise é a Causa de Algumas Doenças Alimentares Tais Como a Diabetes!

Crise é a Causa de Algumas Doenças Alimentares Tais Como a Diabetes!

Alguns estudos recentemente divulgados, concluem que os baixos rendimentos familiares estão associados a doenças tais como a diabetes e a obesidade, devido ao facto de os rendimentos familiares estarem a diminuir, muitas famílias estão a optar por comprar alimentos mais baratos e nutricionalmente mais calóricos e desequilibrados.

Alimentos para quem pratica desporto
Alimentos para quem pratica desporto

Segundo um estudo da Academia de Medicina Francesa, o trabalho precário está associado ao maior risco de as pessoas contraírem diabetes tipo 2, este estudo revela que há mais casos de diabetes em pessoas com menos de 65 anos com trabalho precário do que o resto da população ativa, o que significa que os jovens são os que mais propensão têm para contrair esta doença.

Este estudo, revela também que os diabéticos em situação precária tendem a ter grandes problemas com a sua alimentação, consomem menos frutas e legumes, carne, aves, peixe, e produtos lácteos, ao invés consomem mais massas, arroz, refrigerantes com açúcar, chá, café, e cerveja, o tabaco também foi tido em conta neste estudo, e concluíram que a “bombástica” combinação entre o fumar e a diabetes é maior causadora de AVC (acidente vascular cerebral), crises cardíacas, arterites, e amputações.

Em Portugal os especialistas já começam a achar alarmante o avanço desta doença, a diabetes já atinge cerca de um milhão de Portugueses, a diabetes do tipo 2 surge mais associada ao sedentarismo e a uma alimentação desequilibrada, sendo necessário fazer uma consciencialização e uma educação alimentar para as pessoas com esta doença, o que hoje em dia é cada vez mais difícil porque para muitas pessoas fazer uma boa alimentação e saudável, começa mesmo a ser um luxo nos dias que correm.

Numa recente conferencia alimentar sobre os benefícios do Omega-3, a bastonária da Ordem dos Nutricionistas Alexandra Bento, calculou que uma pessoa para ter uma alimentação nutricionalmente equilibrada deveria gastar em média 5 € por dia, com produtos biológicos sem químicos nem aditivos, mas todos nós sabemos que os gastos de muitas famílias hoje em dia ficam muito aquém deste valor, preferindo os produtos que são menos nutricionais mais calóricos e mais saciantes, que obviamente são muito mais baratos.

Com estes maus hábitos alimentares, as pessoas começam ter mais probabilidade de começarem a desenvolver a obesidade e todas as doenças a ela associadas, tal como a diabetes devido a carência de vitaminas e minerais.

Esta situação de má alimentação e maus hábitos agrava-se com a precariedade laboral, começa a se tornar num ciclo vicioso devido aos orçamentos mais apertados que as famílias começam a ter ao final do mês, os conselhos mais frequentes que os nutricionistas dão são:

  • Fazer as refeições em casa, tentar resistir aos refrigerantes, às bolachas e às refeições pré-confecionadas
  • Consumir mais produtos hortícolas
  • Comer a fruta da época
  • Fazer a indispensável sopa que já é um bom substituto da refeição

Mesmo com os baixos orçamentos é possível comer bem e saudável, para isso é preciso mudar os hábitos alimentares, ter muita paciência e requer obviamente algum treino e muita determinação de vossa parte, para fazerem tudo isto é preciso ter algumas regras em atenção:

  1. Saber planear uma ida ao supermercado é fundamental, saber comprar é uma tarefa que muitos ainda não sabem
  2. Confecionar eficazmente os alimentos é fundamental
  3. Saber conservar também é fundamental, uma boa organização do frigorífico ajuda imenso na poupança

Para aprenderam a fazer os três pontos que eu mencionei acima, leiam um livro muito interessante que eu descobri sobre dicas para fazer uma alimentação saudável em tempo de crise, podem consulta-lo clicando aqui!

Para combaterem a obesidade e algumas doenças associadas, saber comer bem obviamente que é fundamental, mas não se esqueçam de uma parte que contribui em muito para uma vida saudável, o desporto, praticar desporto é das melhores coisas que o ser humano tem para combater as doenças e promover a sua boa saúde, mesmo em tempo de crise todos podem praticar desporto desde que queiram e tenham motivação para isso.

Felizmente já temos vários sítios públicos onde podem praticar desporto livremente e sem gastarem dinheiro, tais como parques da cidade, as marginais que muitas delas foram requalificadas e estão em perfeitas condições para darem umas corridas, enfim só não pratica desporto quem não quer, mesmo nos tempos difíceis que correm.

loading...