... ...

Os 6 erros mais frequentes de quem faz treino intervalado

Muitos dos corredores casuais ainda têm alguma falta de conhecimento em relação ao treino, não têm acompanhamento especializado e os planos de treino que eles próprios traçam têm muitas deficiências. O treino intervalado é uma das coisas que fica um pouco de parte, e os atletas que o fazem por vezes não o fazem da forma mais correta. O treino intervalado quando é bem planeado tem grandes benefícios para os corredores. Aumentam a velocidade de corrida, proporciona alto gasto energético e calórico, melhoria da parte aeróbia…. Quando não é bem planeado tem o efeito contrário e pode até provocar lesões.

Por isso mesmo tenha em atenção alguma coisas, e não cometa os erros típicos para poder tirar o melhor partido do treino intervalado.

Os 6 erros mais frequentes de quem faz treino intervalado

1 – Não aquecer devidamente

Não aquecer devidamente é um dos erros mais frequentes não só para quem faz treino intervalado, mas para quem pratica desporto em geral. O treino intervalado é um tipo de treino muito exigente, e que é realizado em velocidades maiores que por exemplo o treino de séries. Logo é imperativo que aqueça bem e de forma correta. Pode ler um artigo já escrito aqui no blogue, sobre como deve aquecer de forma correta.

2 – Variar o ritmo em demasia  

É normal em corredores menos experientes variarem demais o ritmo, e não conseguirem aguentar o treino todo por inexperiência e por não saberem a que ritmos devem correr. O objetivo do treino intervalado é aumentar o ritmo de corrida e intervalar com ritmos mais baixos. Se variar demais os ritmos quando corre mais rápido e quando corre mais lento, o treino terá o efeito contrario. Tente ser constante nos ritmos impostos.

3 – Não respeitar o período de descanso

Os períodos de descanso entre séries são para ser cumpridos à risca, muitos atletas até se sentem bem e começam a série seguinte antes do tempo de descanso acabar. Outros estão bastante cansados e até descansam mais do que deviam entre séries. Não faça isso, os períodos de descanso são para serem cumpridos à risca para o treino não ter o efeito contrário.

4 – Correr em percursos muitos variados

O ideal é fazer os treinos intervalados em pista se possível, quanto menos variação (subidas e descidas) melhor. Se não o fizer em pista tente fazer em percursos planos, quando se tem subidas e descidas pela frente o nível de exigência do treino é bastante maior.

5 – Fazer treinos intervalados em jejum

Treinar em jejum hoje em dia é prática comum em alguns atletas, muitos especialistas ligados ao desporto defendem que não há perigo de se treinar sem alimentar. Ok é um assunto ainda controverso ao qual já tive a oportunidade de escrever um artigo aqui no blogue. Mas não entrando em polémicas, o treino intervalado é um tipo de treino que tem um gasto energético enorme. Uma das principais fontes de energia do nosso organismo é o glicogénio, e sem uma refeição pré-treino os níveis ficam bastante baixos e se esgotarão rapidamente. O que pode levar a ter uma menor performance no treino.

6 – Treinar em dias seguidos

O treino intervalado é um treino de alta exigência muscular, por norma os músculos demoram cerca de 48 horas para se recuperarem totalmente de esforços de alta intensidade. Logo é importante que respeite este período até fazer de novo um treino intervalado. Se não o fizer corre o risco de contrair uma lesão de sobrecarga de esforço. Como o plano de treino de muitos dos corredores amadores por vezes não é bem elaborado, é aconselhado fazer este tipo de treino apenas duas vezes por semana.

Fonte: suacorrida.com

loading...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: